real estate menu left
real estate menu right
Tipos de Infantaria PDF Imprimir

 

 

A infantaria brasileira, coerente com as mais modernas doutrinas de combate existentes na atualidade e atendendo às necessidades impostas pelas características dos diferentes terrenos (teatro de operações) possui os seguintes tipos de tropas especializadas:

  • Infantaria Motorizada
  • Infantaria Paraquedista
  • Infantaria Leve
  • Infantaria de Caatinga
  • Infantaria de Guarda
  • Infantaria Blindada
  • Infantaria de Selva
  • Infantaria de Montanha
  • Infantaria do Pantanal
  • Infantaria de Polícia do Exército

 


INFANTARIA MOTORIZADA

inf_mec_1

 

inf_mec_2

 

 

A Infantaria Motorizada se caracteriza por ser uma tropa capaz de executar operações terrestres sob quaisquer condições de tempo, terreno e visibilidade.

Apta a realizar operações de infiltração, leva à retaguarda do inimigo a inquietação, o desequilíbrio e a decisão do combate difícil e prolongado.

A limitada proteção contra blindados e contra os efeitos das armas químicas, biológicas e nucleares exigem maior adestramento do combatente, através da aplicação das técnicas e táticas do combate a pé e da atualização permanente do emprego de novas armas e equipamentos. Os obstáculos e a densa vegetação são fatores limitativos das batalhas. Superá-los é proporcionar a continuidade do movimento e do deslocamento dos meios e apoios. A busca do aperfeiçoamento leva a Infantaria Motorizada a adquirir capacitações específicas dos diversos níveis para fins de atualização e manutenção dos padrões de desempenho.

INFANTARIA BLINDADA

inf_blind_1

 

inf_blind_2

 

 

O ruído dos motores anuncia o horror. Os blindados destroem cercas e concertinas, abrindo o caminho à tropa a pé. O potente fogo da metralhadora e a esmagadora lagarta arrasam as tocas e, os que ainda sobrevivem, fogem para a retaguarda. A Infantaria Blindada é impiedosa e não pára. Prossegue no aproveitamento do êxito destruindo a capacidade do inimigo de reconstituir a defesa ou realizar um movimento retrógrado ordenado. A agressividade das ações é fundamental para o sucesso destes tipos de operações.

A mobilidade, a proteção blindada, a potência de fogo e a ação de choque são as características mestras da Infantaria Blindada.

INFANTARIA PARAQUEDISTA

inf_pqd_1

 

inf_pqd_2

 

A Infantaria Pará-quedista, parte integrante da força de ação rápida, é capaz de atuar em qualquer parte do território nacional devido a sua grande mobilidade estratégica, proporcionada pelos meios aéreos da 5ª Força Aérea e da Aviação do Exército.

Devido a sua constituição heterogênea tem capacidade de operar isoladamente em qualquer tipo de terreno e apresenta particular aptidão para chegar à região de operação saltando de paraquedas, aerotransportada e helitransportadada, tendo capacidade de durar na ação, com seus próprios meios, por 72 Hs.

Está constantemente preparada para ser lançada na retaguarda profunda das linhas inimigas e conquistar objetivos de extrema importância tática e estratégica para a manobra do escalão superior.

 

INFANTARIA LEVE

inf_leve_1

 

inf_leve_2

 

Objetivando dotar o Exército de uma força capaz de realizar ações táticas à retaguarda e flancos do inimigo, que possua grande mobilidade tática, quando apoiada por aeronaves de asa rotativa e grande flexibilidade de emprego, a 19 de junho de 1995 foi criada a 12ª Brigada de Infantaria Leve(Amv).

Integrante da Força de Ação Rápida, , a Brigada Leve(Amv) localiza-se estrategicamente na cidade de Caçapava, a cerca de 17 Km da Base de Taubaté, onde estão situados os esquadrões de helicópteros da Aviação do Exército. Esta situação permite que a Brigada esteja pronta para ser empregada em qualquer parte do território nacional num prazo de 48 horas.

As missões impostas pela atual doutrina de emprego da Brigada, tais como a desorganização do sistema de comando e controle inimigo, a atuação sobre sua reserva e a realização de ações de interdição, requerem um preparo rigoroso e de alto nível com ênfase nas missões de infiltração, tanto terrestres quanto aero móveis.

INFANTARIA DE MONTANHA

inf_mont_1

 

inf_mont_2

 

Com a experiência obtida na 2ª Guerra Mundial, nosso exército percebeu a necessidade de dispor de uma tropa apta a atuar em terreno montanhoso.

A difícil tarefa de executar operações continuadas de combate neste tipo de terreno, sob condições climáticas e meteorológicas extremamente adversas e em elevadas altitudes, requer um adestramento especializado. Em virtude disto, em 1992 o 11 BI foi transformado em 11 BI Mth, única unidade de Mth do EB, com a missão de implementar as táticas e técnicas de Mth militar.

O combate em região de montanha apresenta diversas restrições e exige planejamento centralizado e execução descentralizada , sendo a infiltração tática a principal forma de manobra do BI Mth.

INFANTARIA DE SELVA

inf_selva_1

 

inf_selva_3

 

A região amazônica, é um vasto manto verde, que se estende ao longo de quase 5 Milhões de Km². Assegurar a sua integridade é uma missão que exige tropas especializadas, em condições de operar sob circunstâncias adversas, impostas pelas condições climáticas, meteorológica e fisiográficas daquele ambiente operacional.

Neste mister, a força terrestre, conta atualmente com DIVERSAS Bda Inf Sl, composta por Btl Inf Sl , organizados, instruídos e equipados para atuar em ambiente hostil de selva. Suas operações revestem-se, de características especiais, de grande fluidez e capacidade de sobrevivência.

As unidades de infantaria de Selva são particularmente aptas, a Executar Op ribeirinhas, Operar com Limitado Ap Log, Realizar infiltração tática, Participar das Op continuadas de Cmb Ofs em área de Sl sob quaisquer condições climáticas e meteorológicas.

Mercê destas singularidades, cresce de importância a figura do homem para compor este tipo de tropa. Elevado moral, conhecimento da região, adaptação às condições climáticas locais, iniciativa, liderança, rusticidade, determinação e tenacidade são atributos imprescindíveis ao soldado de Infantaria da Amazônia.

 

CAATINGA

inf_cat_1

 

inf_cat_2

 

“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”. Essa idéia de resistência do homem em face das agruras do semi-árido do sertão brasileiro levou à designação, em 1982, da 10º Brigada de Infantaria Motorizada como responsável pela condução das pesquisas, dos estudos e dos exercícios operacionais em área de caatinga. Ao 72º BI Mtz ,sediado na cidade de PETROLINA- PE, foi atribuído o encargo de execução e operações com estas características.

A instrução do combatente de caatinga é totalmente desenvolvida em uma das regiões mais inóspitas do mundo. A vegetação agressiva e espinhosa; o calor causticante; o relevo modesto e ondulado; solos erodidos e muitas vezes pedregosos; a paisagem uniforme e uma grande escassez de água, exigem do infante um treinamento especial para suplantar tais dificuldades.

PANTANAL

 

inf_pantanal_1

 

inf_pantanal_2

 

Face ao ambiente operacional do centro-oeste do Brasil, caracterizado por imensas áreas alagadiças, terreno pantanoso e rico em vias fluviais, o Exército Brasileiro prescindia de um núcleo especializado no qual pudesse adestrar adequadamente suas tropas para operações naquela área. Essa necessidade foi sanada com a recente criação do Centro de Instrução de Operações no Pantanal, no 17º Batalhão de Infantaria de Fronteira, em Corumbá – MS. Naquela Organização Militar são ministradas as instruções específicas para a formação do Combatente do Pantanal, antes realizadas com a colaboração do 6º Grupamento de Fuzileiros Navais sediado na cidade de Ladário – MS. Com isso, mais uma vez a Infantaria Brasileira corrobora o lema do cumprimento da missão em quaisquer condições de ambiente, projetando a Força Terrestre naquele vasto e rico cenário.

POLÍCIA DO EXÉRCITO

inf_pe_1

 

inf_pe_2

 

Além das unidades básicas de nossa infantaria destacamos ainda Organizações de Polícia do Exército e compostas exclusivamente por combatentes da Rainha das Armas. A origem da PE tem íntima ligação com nossos pracinhas que atuaram na 2ª Grande Guerra. Durante aquele conflito sentiu-se na necessidade de um serviço de polícia, para cumprir missões de guarda, escolta de prisioneiros de guerra, segurança de instalações, escolta de autoridades e manutenção de ordem pública.

Recorde mundial de militares sobre uma única motocicleta (47 homens), nossa PE simboliza o garbo e a marcialidade do soldado de infantaria.

 

 

Links EB




Logo Secao Informatica
Copyright © 2010 CMSM. Todos os direitos reservados.
Seção de Informática - secinfor@cmsm.ensino.eb.br
Autorização publicada no Boletim do CMS nº 44, de 30 OUT 13